Sobre a Vida

Raízes

ncnc_raízes

Sempre pensei ter a alma como aquelas árvores de copa grande. Que anseiam por tocar as nuvens e macular o azul do céu. Por fazer sombra em terrenos onde arde o sol.

Nunca pensei ser, ao invés, daquele outro tipo. De grandes raízes. Que precisam de espaço sob a terra para crescer. Que cavam. Escavam. Estouram asfaltos. Racham calçadas. E que, disso, dependem para se sustentarem. Para manterem-se em pé.

Talvez por isso precisei, sempre, plantar-me em terrenos tão longíquos. Onde teria a certeza de não machucar, com minhas raízes, aqueles ao meu redor. E nem quebrar as fundamentações daquilo construído em meu entorno. 

E hoje, entre cada leve brisa de liberdade que sopra em meus galhos, sinto o frio da solidão percorrer minha estirpe. Que, por mais longa que seja, ironicamente, não deixarão – nunca – de estarem distantes.

Padrão
Sobre a Vida

Cinemática

ncnc_cinematica

Padecem minhas asas de um certo mal.
Que as faz desejarem pousar, mesmo depois de terem aprendido a voar.

Sofre também meu coração de tal.
Que o faz querer se arriscar, não se importando em sangrar. Nem com o tempo que demoraria para, uma vez mais, cicatrizar.

Talvez porque a vida tenha essa aversão à inércia, afinal.
Uma incapacidade de repousar. Uma incansável necessidade de se provar. De buscar, sempre, rachaduras por onde escoar. E, do conforto da segurança, encontrar modo de escapar.

Padrão
Páginas dedicadas

Dente-de-Leão

ncnc_dentedeleao

Acredito que a gente veio ao mundo por um sopro.

Daqueles fortes, em que o pulmão pede emprestado um pouco de ar pro coração. Daqueles sem educação, em que pedacinhos do nosso inteiro se espalham por todo canto sem nem pedir permissão.

Deve ser por isso que, às vezes, nos vemos uns nos outros. Deve ser o encontro com o que, de nós, se perdeu no mundo. Caindo em outras cidades, outros estados. Em outros contextos. Outros abraços.

E, talvez, seja essa uma das delícias da vida: andar por aí fazendo coleção. Enchendo dessas pequenas peças o grande mosaico que é nosso coração.


Aos pedaços de mim que encontrei nesse 2015.
…..  

Continuar lendo

Padrão