Sobre a Vida

Rabiola

ncnc_rabiola

Tenho esse corpo fácil de quebrar, construído dos mais frágeis e tortos pedaços de madeira. Tenho também essa alma fácil de levar, feita dos mais finos e delicados pedaços de seda.

Equilibro o peso de quem sou contra a leveza etérea do vento. Que, com sua imaterialidade, conduz-me numa dança de passos amplos. Que, com sua fugacidade, adorna-me com pedaços das nuvens espalhadas pelo salão.

E, nessa metáfora barata que plaina na frente dos olhos, quase me deixo perder na imensidão do horizonte.

Mas, há uma quase invisível linha, presa aos meus pés. Que apara o meu vôo. E ampara minha minha rota. Que, mesmo cortante, me faz menos errante. Que me guia de volta à mais importante direção: àquela indica pelo meu torto e frágil coração.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s