Sobre o Caderno

Oração

ncnc_oracao

Que minhas mãos continuem a escrever. Que, quando as palavras as fizerem doer, possam as frases e sentenças fazerem-nas esquecer.

Que elas escrevam até sangrar. Que possam, assim, exorcizar os versos que com “felicidade” teimarem não rimar.

Que meu coração tenha sempre o que falar. E minha alma muito a dizer. Que as palavras falem, todas, por mim. Que sejam um começo em maiúscula, depois de cada fim.

Que a pauta desobrigue-se de ser reta. Que a vida seja uma história em linguagem direta. Conjugando, sempre, sorrisos nesse peito. Um para cada sujeito. Num inventado futuro mais-que-perfeito.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s