Sobre o Coração

Cicatriz

ncnc_cicatriz

Virou sonho quando acordei, encostei a minha pele na tua e, de muito perto, me vi no reflexo do escuro dos seus olhos.

Eu me vi completo. Inteiro. Me vi todo. Me vi tanto, que achei ter enxergado, pela primeira vez, a minha alma. Como se fosse parte também de você. Como se ela apenas existisse dentro da imensidão da sua.

Mas você piscou. E acabou. Você lavou, da retina, a imagem que eu tinha. E me fez enxergar a solidão em ressurreição. A cada instante mais viva e próxima. Embora estivessem seus olhos, já tão longe.

Hoje, quando te olho – mesmo que de rabo de olho – eu vejo esse corte. Eu enxergo a marca que ficou no meu coração. Que se não me matou, foi por triz. Que hoje é, entre todas, a minha favorita cicatriz.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s