Sobre a Vida

Alvorada

ncnc_alvorada

Abriu os olhos esperando por um dia de sol e acabou enxergando o céu que firmava-se dentro de si.

Surpreendeu-se com sua alma em plena aurora. Deixou-se inebriar pelo calor das novas cores de seu próprio horizonte. Iluminou-se.

Entendeu que a felicidade é o sol que nasce no fundo do peito. E morre glorioso no meio dos lábios. É a luz que puxa os cantos da boca e nos abre um sorriso. Uma fresta. Por onde deixamos escapar um pouco de tanta luz.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s