Sobre a Vida

Sobre Sonhos e Aviões

35-sobresonhoseaviões

Era uma vez um garoto que construiu um avião. Um garoto que queria voar em dias de nuvens fugitivas, medrosas do brilho quente do sol. Um garoto que colou seus sonhos com cola suficiente pra nunca soltar. E, assim, montou suas asas.

Asas com envergadura grande o bastante pra abraçar o mundo. Asas com bordas enfeitadas de pequenos e brilhantes desejos. Como pedacinhos de lanteloujas, que ao rasgar o céu, refletiriam o sol e espalhariam pontos de luz por todo canto que abrigasse sombra no jardim.

Era uma vez um garoto que não entendia de pesos. Tampouco de sonhos. Um garoto que, num dia de céu sem nuvens, viu seu avião chocar-se contra o gramado, pesado de tantos sonhos. Viu suas asas enormes quebrarem. Transformadas em pequenos muitos cacos, viu que, agora, suas asas tinham tamanho suficiente apenas para abraçar estrelas de inferior grandeza.

Era uma vez um garoto que recolheu seus sonhos quebrados. Um garoto que os transformou em leves dobraduras. Um garoto que os viu alçarem vôo ao carregarem apenas o essencial. Um garoto que aprendeu a sonhar delicado. Suave. A sonhar simples. Como um avião de papel.

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Sobre Sonhos e Aviões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s