Sobre o Caderno

Entrelinhas

31-entrelinhas

Tenho pautado minha vida nas linhas desse caderno. Nem sempre retas. Nem sempre tortas. Em linhas quase nunca paralelas.

Tenho curado cada ferida com cada letra. Tenho dividido angústias em curtos parágrafos. Sentenciado sentenças a pontos finais. Muitos, para muitas dores. Certeiros, para certos amores.

A cada linha, afundo-me em mim. Encaro-me por dentro. As palavras são espelhos dos sentimentos tortos que me fazem apertar as entrelinhas até sangrar. Dos muitos defeitos sob os quais estabeleci as regras da minha linguística.

Escrever tem sido o exorcismo de mim. O externar da flor que aprendeu a florir só pra dentro. Tem sido a tesoura que poda a espinhenta roseira que me cresce aqui, no espaço entre a boca do estômago e o coração.

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Entrelinhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s